Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Praxes

por Patrícia Sofia Ferreira, em 30.01.14

Irrita-me tanto ver pessoas criticar algo que nunca fizeram. Estou a falar, mais concretamente, das praxes – o assunto que está na berra, ultimamente, e que já devemos estar todos cansados de ouvir. Claro que respeito a opinião das pessoas que não gostam destas “atrocidades”. Todavia, fico revoltada quando pessoas, que nunca viveram verdadeiramente o espírito da praxe, as criticam. Muitas delas nem nunca foram praxadas nem assistiram a praxar e adquirem as suas opiniões através de meios, como a televisão e jornais, que apenas dão valor aos aspetos maus da praxe. As partes boas nunca são notícia.

Óbvio que também não concordo com algumas barbaridades, comportamentos abusivos e violentos. Para isso é que existe a palavra "não", que pode - e deve - ser usada quando algo vai contra os princípios de uma pessoa.  Tem de se saber dizer não!

Eu não fiz praxe no 1º ano da minha licenciatura (expliquei tudo neste post), algo que gostaria de ter feito até ouvir opiniões menos boas. No entanto, no princípio deste ano letivo, por incentivo de algumas colegas que tinham feito praxe no ano passado, decidi também fazer. No começo não estava a gostar muito, era muito cansativo e não tinha tempo para mais nada, mas decidi continuar - se tinha começado tinha de levar até ao fim, afinal, era apenas 1 mês. No final, não me arrependi nada. Conheci pessoas fantásticas, que, de outro modo, teria sido mais difícil. Apenas penso que se tivesse feito com os do meu ano teria sido muito melhor, disso não tenho dúvidas.

Para quem vai entrar na universidade, brevemente, recomendo a experimentarem. Se não gostarem, parem. Não perdem nada. Se não começarem não saberão se irão gostar. Não se guiem pelo que os outros dizem. Eu fi-lo e quase me arrependia.

Acredito que muita gente não concorde com a minha opinião, o que é normal. Mas tentem não julgar o "livro pela capa"...

O que vocês acham sobre este assunto?

Aconselho-vos a ver estes vídeos. Estão muito bons.

publicado às 00:00


2 comentários

De NOVO BLOG acupoftea.blogs.sapo.pt a 30.01.2014 às 14:04

Ando no 12º ano e, obviamente, tudo o que conheço das praxes é do que oiço e vejo. Como é óbvio, ou pelo menos penso que seja, ao ver as más notícias sobre as praxes, deixa qualquer um a pensar. Mas eu tenho consciência que há boas praxes e más praxes. É como tudo na vida. Há algumas dúvidas que tenho acerca do assunto, como essa facilidade que falas em dizer não. Do género, imagina que te dizem para fazer algo mas tu, por alguma razão, não o queres fazer. Podes recusar-te? (deves conseguir responder à minha pergunta, visto que sabes mais do que eu sobre o assunto xD)
Quanto a isto do Meco - tem muito que se lhe diga. Acredito na teoria que a TVI apresenta, de ter sido fruto de uma praxe. E até acho bem que a TVI esteja a investigar este assunto desta maneira. A verdade é que há muitos abusos.
Mas acho que não se pode generalizar. Como ontem vi, quando cheguei a casa, na TVI a fazerem um perfil das pessoas que fazem praxes. Não concordei. Conheço pessoas que foram praxadas e não têm nada a apontar...
Enfim. São opiniões. Só acho mal generalizarem. Mas concordo que tentem combater este tipo de más praxes...

De Patrícia Sofia Ferreira a 30.01.2014 às 19:09

Sim, claro. Podes recusar-te a fazer o que achas que vai contra a tua dignidade. Lembro-me que me neguei a fazer algumas coisas, uma delas foi dizer no ouvido de um rapaz coisas eróticas para ele ter uma ereção. Tive mesmo de recusar, não conseguia fazer tal coisa. E se se aceitar fazer tudo ainda é pior. Os praxantes aproveitam-se disso e praxam ainda mais.
O problema destes meios de comunicação é que nem sempre dizem a verdade ou então omitem factos importantes. Li há uns minutos num site (http://ainanas.com/must-see/tvi-ja-mete-nojo-esta-e-capaz-de-ser-pior-de-sempre/) que a última reportagem acerca do ritual da TVI foi toda retirada de um fórum. A jornalista nem se deve ter dado ao trabalho de averiguar a veracidade das informações. E depois as pessoas acreditam...

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D